Sugestão de Leitura

Top vendas mês de junho

1º- O paraíso na outra esquina, Mário Vargas Llosa

2º- Mais um dia de vida, Ryszard Kapuscinski

3º- A rapariga no comboio, Paula Hawkins

Fonte: www.portaldaliteratura.com

 

Sugestão de leitura biblioteca – Julho

Jardim colonial Saraiva, José António

Ensaio sobre a cegueira Saramago, José Saramago

A fonte da vida, Nuno Júdice

 
 

Top de Vendas de Maio 2017 O-Idiota
Fonte: www.portaldaliteratura.com

1 – Nada menos que tudo
Afonso Noite-Luar

2 – O idiota
Fiódor Dostoiévski

3- O homem em busca de um sentido
Viktor E. Frankl

 
Sugestões da biblioteca

As minas de Salomão
Eça de Queirós

Primeiro amor
Turgenev

Bastardos do sol
Urbano Tavares Rodrigues

 
 

Top de vendas de Abril
Fonte: www.portaldaliteratura.com

1º – Escrito na Água – Paula Hawkins

2º – Dino 21 – Jorge Antunes

3º – O príncipe Nabo – Ilse Losa

4º – Pela estrada fora – Jack Kerouac
 
Sugestão da biblioteca

Saudade – Katherine Vaz

Meus queridos mortos – Erika de Vasconcelos

Não matem a cotovia – Harper Lee

 
 

Top de Vendas em Março 2017 chegar novo a velho -1
Fonte: www.portaldaliteratura.com

Chegar novo a velho
Manuel Pinto Coelho

A viúva negra
Daniel Silva

Desaparecida
Elizabeth Adler

Sugestões da biblioteca

Histórias de uma mulher casada
Sofia Sá da Bandeira

Raiz Comovida
Cristóvão de Aguiar

Era bom que trocássemos umas ideias sobre o assunto
Mário de Carvalho

Top de Vendas em Fevereiro 2017
Fonte: www.portaldaliteratura.com

Quinta-Feira e Outros Dias
Aníbal Cavaco Silva
2017 – Porto Editora

O Livro do Hyggetransferir (2)
Meik Wiking
2017 – IN

As Minhas Aventuras no País dos Sovietes
José Milhazes
2017 – Oficina do livro

 

Sugestões da biblioteca

Gente Feliz com Lágrimas
João de Melo

 

Cabo Hornos1
Francisco Coloane

Nascidos duas vezes
Giuseppe Pontiggia

 

SUGESTÃO DE JANEIRO E FEVEREIRO 2016

Ana Rosa Amaral
Responsável pela Biblioteca Municipal de Nordeste

10294294_10204866037482678_6204620918000125283_nLer é Saber

A leitura é algo indispensável. De nada adianta aprender a ler e a escrever se, com o passar dos anos, não se cultiva o hábito de leitura.
Como responsável pela Biblioteca Municipal tento ir ao encontro de cada leitor, pois acho que a leitura tem a capacidade de influenciar o nosso modo de pensar, agir e falar. O ideal é que o hábito de leitura seja adquirido na infância. Assim, os pais devem estimular seus filhos desde muito pequenos a conviver com o livro. Livros atraentes, com muitas figuras e com histórias de poucas palavras, e aos poucos evoluindo para narrativas mais complexas. Sei que para muitos, a leitura é vista somente como uma atividade acadêmica. De fato, ela faz parte do dia-a-dia dos estudantes, mas, podemos ir muito mais além no que diz respeito às vantagens da leitura. 

A leitura é sem dúvida uma das poucas coisas do mundo acessíveis para qualquer um e se acha que ainda não tem o hábito da leitura, ou não quer comprar nenhum livro ainda está em tempo, procure os temas que mais lhe interessem e vem visitar a nossa biblioteca, cá poderá encontrar uma diversidade de obras onde poderá apenas ver, fazer uma pesquisa orientada no espaço, ler, ou simplesmente requisitar um livro e levar para casa de forma gratuita e rápida. Poderá também faze-lo no edifício da câmara municipal onde existe um expositor, no hall de entrada com livros para quem estiver interessado.

Visite a Biblioteca Municipal, conviva com os livros!

Estarei sempre disponível para apoiar neste mundo dos livros.

 

Sugestão de Leitura – Janeiro 2016

 

Título Autor
Chocolate Joanne Harris
Nas tuas mãos Inês Pedrosa
A lei do amor Laura Esquivel
Moby Dick Herman Melville
O velho que lia romances de amor Luís Sepúlveda

 

Sugestão de Leitura – Fevereiro 2016

 

Título Autor 
Histórias do fim da rua Mário Zambujal
O nome da Rosa Umberto Eco
Monte Cativo Jorge de Sena
Rua Miguel Torga
A senhora Catherine Clément

 

 

SUGESTÃO DO MÊS DE SETEMBRO

Centenário do nascimento de Dinis da Luz 

00045-001
A 8 de setembro de 2015 celebra-se o centenário do nascimento de um dos maiores expoentes literários do Nordeste, Dinis da Luz, poeta, escritor, jornalista e padre- “mais jornalista do que padre” na opinião de alguns que com ele conviveram de perto.
Em virtude da efeméride, recordamos as obras publicadas pelo escritor, algumas delas disponíveis na Biblioteca Municipal do Nordeste.

 

Biografia 
Dinis da Luz de Medeiros nasceu a 8 de Setembro de 1915, em São Pedro Nordestinho e aí faleceu a 20 de Dezembro de 1987. Desde muito cedo revelou gosto pelas letras. Cresceu em ambiente familiar de intensa religiosidade, mostrando tendência para a vida sacerdotal, o que o levou a optar pelo Seminário de Angra.

Desde muito novo, colaborou no Jornal de Ponta Delgada bem como no Diário Diocesano Angrense. Entre 1940 e 1970, exerceu o cargo de redactor e director da secção católica do Jornal «A Voz». Foi Dinis da Luz quem introduziu na imprensa católica portuguesa um maior interesse pela vida religiosa internacional.

Por combater o nazismo foi classificado de «Sacerdote Estalínico» numa folha pseudo-clandestina. Pela sua acção na Segunda Guerra Mundial foi galardoado com a medalha da Liberdade do rei Jorge VI de Inglaterra e recebeu o grau de oficial da Ordem de Leopoldo II da Bélgica, países que visitou a convite dos respectivos governos.

Foi durante longos anos o grande defensor da Igreja do Silêncio nos países comunistas.

No seu circulo de amigos, figuravam nomes como Ferreira de Castro, Vitorino Nemésio (considerava-o um dos Cireneus que lhe ajudavam «a levar a cruz das letras»), Monsenhor Moreira das Neves, Júlio Dantas, Augusto de Castro, Jorge de Sena, Afonso Lopes Vieira, Luís Forjaz Trigueiros, Nuno de Montemor, Artur Portela, Dutra Faria, Cortes-Rodrigues, San-Bento, José Bruno, Manuel Resende Carreiro, Manuel Ferreira, entre outros.


Publicações 

Dinis da Luz publicou uma pluralidade de poemas e de contos, os quais estão capitulados nas seguintes obras:

 

  • Ponta da Madrugada – Poemas
  • Sena Freitas (Em Perspectivas da Literatura Portuguesa no séc. XIX)
  • De Deus e do Homem – Blaise Pascal (Selecção, Versão, notas e prefácio)
  • Jornais e Jornalistas Modernos – Ensaios, Separata da Revista Estudos de Coimbra
  • Grandeza e Miséria – Episódios e factor da vida dos Grandes Homens – Ensaios
  • Destino no Mar – Contos
  • Asas de Natal – Poemas
  • Coisas da Censura (Um Artigo para «Inquietar» Toda a Gente)
  • A Sereia Canta nos Portos – Contos
  • Antes de Vir a Noite – Poemas
  • Vitorino Nemésio: Apontamentos para um poema.

 

Por publicar

  • Ilhas Perdidas – Poemas
  • Quando se Muda de Século de Dez em Dez Anos

Imprensa

Diniz da Luz, retrato incompleto de um micaelense completo

Opinião por António Valdemar, Correio dos Açores de 18-08-2015

http://www.correiodosacores.info/index.php/opiniao/15603-diniz-da-luz-retrato-incompleto-de-um-micaelense-completo

 

SUGESTÃO DE LEITURA PARA ESTE VERÃO

Tia Maria do NordesteTia Maria do Nordeste

Meus queridos:

“As 50 Sombras de Grey” os 3 volumes de E. L. James, para pessoas com uma certa idade, que já não se podem expor demasiado tempo ao Sol…

 

“Queres Casar Comigo Todos Os Dias Bárbara?” de Pedro Chagas Freitas, aconselho este romance a quem tenha alguém para fazer a mesma pergunta todos os dias…

 

“A Vida Secreta Dos Intestinos” de Giulia Enders, as Câmaras não ganham eleições com as obras de saneamento básico, porque são obras que  não se vêm, no entanto, são importantíssimas, assim são os nossos intestinos, quando não funcionam… Ai, ai que agonia…

 

“Bom Sono, Boa Vida” de Teresa Paiva, este é um livro obrigatório para toda a gente menos para os nossos Deputados, pois eles já são especialistas nessa matéria.

 

Boa leitura meus queridos.

Tia Maria do Nordeste

 

SUGESTÃO MÊS DE JULHO

SONY DSC

Milton Mendonça

Ler!
Estamos inseridos num Mundo tecnológico. Esta evolução teve e tem consequências negativas na área da leitura.
Numa tentativa simples de aconselhar a leitura, entendo que a mesma é algo de crucial para a aprendizagem do ser humano, pois é através dela que podemos enriquecer o nosso vocabulário, obter conhecimento, dinamizar o raciocínio e a interpretação.
A leitura oferece-nos um mundo novo!
O hábito de ler deve ser estimulado desde a infância para que o indivíduo aprenda desde logo que ler é importante. Esta atitude, naturalmente que dará um adulto culto e dinâmico.
“Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro…”
Henry David Thoreau (Concord, 12 de julho de 1817 USA).
Assim e nesta perspetiva deixo algumas sugestões de leitura descomprometida para este mês de julho, algumas das quais foram referências simples na minha juventude, através das Bibliotecas Itinerantes da Calouste Gulbenkian.

Para os jovens indico livros de coleções como:

– Júlio Verne – 20 000 Léguas Submarinas (1866), o imaginário visto a partir do séc. XIX;
– Enid Blyton – Coleção dos Cinco – p.ex. – Planície Misteriosa, (1897);
– Dom Quixote – Miguel de Cervantes (1547).

Para todos:

– Leia Heinz Konsalik (Colónia,18 de maio de 1921); escreveu mais de 150 livros com conteúdos para todos;
– Clayborne Carson, 15 de junho de 1944, Buffalo, Nova Iorque, USA; “Eu Tenho um Sonho” Biografia de Martin Luther King.
Conheça melhor a História do nosso Arquipélago:
– História dos Açores I e II de Carlos Melo Bento;

Neste período de férias, descanse enriquecendo o seu conhecimento.
Leia, são apenas sugestões, mas… leia!

 

 

 

Sugestão do mês de junho

Foto2João Carreiro

A Importância e os Benefícios da Leitura

A importância e os benefícios da leitura são inúmeros. Costuma dizer-se que “ler é saber mais”!
De facto, a leitura constitui uma auto-estrada para o conhecimento. Permite alargar horizontes, dar azo à imaginação e criatividade de cada indivíduo. Quem não lê, dificilmente aprenderá a escrever.
A leitura é um exercício indispensável ao desenvolvimento pessoal e profissional de cada um. Permite, ainda, exercitar a memória e aliviar o stress das tarefas diárias.
A minha escolha vai para dois autores açorianos, um deles nordestense e o outro com fortes ligações ao Nordeste.
– “Entre Pássaro e Anjo” de João de Melo;
– “Rapariga Celta Sentada num Javali” de Artur Veríssimo.
Depois dois clássicos da literatura portuguesa:
– “Os Maias” de Eça de Queirós;
– “Viagens na minha Terra” de Almeida Garret
Por último, aquele que Pablo Neruda considerou ser “”a maior revelação em língua espanhola desde “Dom Quixote de La Mancha”, de Miguel de Cervantes”: “Cem anos de solidão” de Gabriel Garcia Marquez.

Sugestão do mês de maio

pe_cipriano Pe.Cipriano Pacheco

Este é um conjunto de livros capazes de proporcionar uma abordagem fresca e agradável da mensagem evangélica, geradora de uma vivência cristã saudável e libertadora.

Cipriano Pacheco

“O Tesouro Escondido” de José Tolentino Mendonça
“A Caridade Dá Que Fazer” de Luciano Manicardi
“Os Beijos Não Dados” de Ermes Ronchi
“A Insurreição de Jesus” de Frei Bento Domingues O.P.

 

Sugestão do mês de abril

Emília MendonçaEmília Mendonça

O que é LER?

A tão complexa interrogação, as respostas são tantas quantos os leitores, consoante as suas emoções, suas vivências, seu meio envolvente e seus sonhos.

Assim, LER é sempre uma prova de inteligência, que usa a mente fortalecendo-a. É um modo de viajar com a loucura da imaginação. É estar alerta para um mundo novo.

O hábito de LER é um exercício de valor acrescentado no desenvolvimento do raciocínio, do senso crítico e da capacidade de interpretar o mundo em que e onde vivemos.

As sugestões de leitura abaixo indicadas, tiveram como critério de escolha a abrangência dos destinatários e a minha experiência como leitora:

 

1º – “Diário

Sebastião da Gama (1975),  Lisboa: Edições Ática

É a bíblia de todo o educador – pais, professores, responsáveis pelas decisões politico-educativas, ou até mesmo, para os jovens que queiram ser intervenientes e activos no seu processo de aprendizagem.

 

2º – “Viagem ao Contrário

Manuel Ferreira Duarte (1995), Califórnia: Bridge Publication

Como bem expressam o título da obra e as palavras do seu autor, “esta obra é essencialmente uma viagem no túnel do tempo, um regresso às origens, numa busca da identidade…” .

É aprender e saber mais sobre emigração;

É assimilar vivências dos que estão do lado de lá pelos que estão do lado de cá.

 

3º – “Os Cristãos e a Política”

Padre Manuel António Pimentel (2001), Instituto de Cultura Católica de Ponta Delgada

“…O chamamento à vida política não se destina apenas a alguns, mas a todos os homens…” É um bom livro de cabeceira para quem quer exercer a sua cidadania em pleno, com direitos e deveres e em especial com espírito de serviço.

 

4º – “O Riso de Deus”

António Alçada Baptista (1994), Lisboa: Ed. Presença

“…Sinto que posso viver sem conflitos, ou que, pelo menos, os reduzi muito na minha vida…”

“… Porque é que as pessoas estão ligadas pelo medo e pela violência e não por uma qualquer forma de solidariedade…”

Ler Alçada Baptista é reencontrar o que se julgava quase impossível.

 

5º – “Quilómetro Zero”

Ivo Machado (2007), Póvoa de Varzim: Ed. Êxodus.

Sugerir a leitura da obra poética de Ivo Machado é um remexer nas nossas memórias do ontem, do ontem de meninos, de jovens e de adultos, com olhos postos no horizonte do amanhã.

“…Das casas cresce uma alma…”

“…ONDE encontrar as faias, os zimbros, os fetos

Que fizeram a cor da minha infância?”

 

Emília Mendonça

Achadinha, 07  de Março de 2015

 

Sugestão do mês de março

DSC_0044

Renata Correia Botelho

Talvez poucas coisas na vida nos possam ajudar tanto como a Leitura.

Há livros, ou apenas páginas, ou simples versos que nos salvam da angústia, que nos resgatam da tristeza.

Ler é viver outras vidas, aprendendo a valorizar a nossa. É ter ao alcance da mão as alegrias e as inquietações das personagens, convivendo melhor com as nossas forças e as nossas fragilidades.

Abrir um livro que se ama e reler uma passagem breve é um deleite para a alma.

E nunca há uma idade para ler. Deixo, por isso, cinco sugestões que atravessam vários estilos, várias idades e várias tonalidades. Porque a leitura, como a vida, faz-se dessa deliciosa mistura.

 

As Fadas, Antero de Quental

Os Cinco na Torre do Farol, Enid Blyton

Memórias de Adriano, Marguerite Yourcenar

A Linguagem dos Pássaros, Ana Teresa Pereira

O Monte dos Vendavais, Emily Brontë

 

Sugestão do mês de fevereiro

Eduarde de Medeiros (dr.)

Dr. Eduardo de Medeiros

Ler é conhecer o mundo.

Ler é saborear as coisas da vida.

… é projetar a vida e começar de novo.

Ler é espelhar os sonhos da vida.

… é reviver, é partilhar e é quebrar silêncios.

Ler é, também, preencher vazios.

Leia, por favor.

Deleite-se com um bom livro.

É, por isso, que vos sugiro a leitura de alguns livros de conhecidos autores açorianos capazes de nos preencher a alma:

Lugar caído no crepúsculo, de João de Melo;

A sereia canta nos portos, de Dinis da Luz;

O Barco e o Sonho, de Manuel Ferreira;

Mau tempo no canal, de Vitorino Nemésio;

Murmúrios com vinho de missa, de Álamo de Oliveira.

 

Bom ano e boas leituras.

Eduardo de Medeiros (Dr.)

 

Mensagem do Vice-PresidenteSONY DSC

Milton Mendonça

Caro leitor Nordestense

“ Ler ou não ler” é, uma vez mais, a questão!

Nas sociedades contemporâneas, a leitura em contexto escolar, profissional ou de lazer assume um papel importantíssimo na promoção do desenvolvimento cultural, científico, político e, consequentemente, económico dos povos e dos indivíduos.

De ano para ano vamos tendo cada vez mais a sensação nítida de que aumentam os problemas relacionados com a competência linguística oral e escrita dos jovens e dos portugueses em geral.

São os problemas ortográficos, a deficiente pontuação, a acentuação gráfica, a própria construção sintática da frase, bem como o da construção de um simples texto.

É óbvia a importância do livro e da leitura como fonte de saber e de cultura. É um meio eficaz de aperfeiçoamento linguístico. Difícil é ser capaz de conduzir as pessoas à leitura, quando estão rodeados de tantas e tão diversificadas solicitações e quando, por vezes, até o próprio meio familiar parece avesso a esta atividade.

Por isso, importa melhorar os índices de leitura, ou seja, a palavra de ordem deveria ser “LER”, um livro, revista, jornal, agenda cultural, publicidade, folheto informativo, formulário, correio, calendário, horário, teletexto, suporte multimédia, etc., porque cada um deles tem características próprias que precisamos de saber descodificar.

Com este pequeno texto dirijo-me a todo o cidadão nordestense, desde o mais jovem ao menos jovem, para que criem hábitos de leitura. Façam da leitura uma rotina das vossas vidas!

Visite a Biblioteca Municipal do nosso concelho. O espólio é grande e com uma grande diversidade de obras e temas. Para os mais jovens, temos a secção de literatura juvenil que engloba os mais variados temas, incluindo obras de apoio ao ensino, como, Enciclopédias, Literatura, História e, das mais diversas ciências, assim como, exemplares de todas as obras de escritores nordestenses.

Nesta mesma página, no site da Câmara Municipal, mensalmente, por indicação de um cidadão de naturalidade nordestense, aconselharemos uma lista de 5 (cinco) obras para leitura nesse mês.
Por isso, caro nordestense, sabe que:

 

Ler é adquirir conhecimento;

Ler estimula o raciocínio e a memória;

Ler melhora o nosso repertório de palavras;

Ler melhora e estimula a sua criatividade;

Ler melhora a sua tomada de decisão…

 

Para reflexão:

– Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever – inclusive a sua própria história.

Bill Gates

– Incentivar aos nossos jovens o gosto pela leitura é plantar uma semente com a certeza de que dará bons frutos.

Deka Riss

Nordeste, 02 de fevereiro de 2015

Milton Mendonça (vice-presidente)