cpcj forum 2019

“Porque Nos Preocupamos Contigo”

 

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Nordeste, em parceria com o município de Nordeste, proporcionou à comunidade, nomeadamente à escola e às instituições que lidam diretamente com crianças e jovens, um dia de reflexão à volta do tema central do encontro: “Porque Nos Preocupamos Contigo”.

As preleções, sobretudo a preleção da diretora regional da Prevenção e Combate às Dependências, Suzete Frias, foram dirigidas ao público escolar, responsáveis de IPSS e outros, estando presentes no fórum várias turmas da Escola Básica e Secundária de Nordeste. A diretora regional, sob o tema “Branco é, galinha põe”, falou sobre a prevenção das dependências na adolescência, das motivações, efeitos e controle das mesmas, para um auditório repleto de gente muito jovem.

A presidente do Comissariado dos Açores para a Infância, Isabel Rodrigues, foi igualmente convidada a fazer uma reflexão sobre o tema proposto pela CPCJ de Nordeste, tendo a convidada falado sobre Arquitetura e Princípios do Sistema de Promoção e Proteção Português.

A presidente do Comissariado dos Açores para a Infância esteve também em representação do presidente do Governo Regional dos Açores na sessão de abertura do fórum, feita pela presidente da CPCJ de Nordeste, Patrícia Vaz, e pelo vereador da Cultura e Desporto da Câmara Municipal de Nordeste, Marco Mourão, em representação do presidente do município.

O vereador da Cultura e Desporto da Câmara de Nordeste foi no passado presidente da CPCJ de Nordeste, assim como representante da Assembleia Municipal na Comissão, e, até muito recentemente, membro da comissão restrita.

A propósito dos anos de experiência na Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, Marco Mourão lembrou que “as Comissões são instituições de extrema importância, que, ao contrário do que muitos pensam, não servem para punir ou castigar os pais e muito menos os filhos. As Comissões servem, isso sim, para zelar pelo superior interesse das crianças, para que todas as crianças e jovens vejam garantidos os seus direitos, assim como deveres, para que possam crescer em harmonia e em respeito pelo que está consignado na Constituição Portuguesa”.

A presidente da CPCJ de Nordeste, Patrícia Vaz, no primeiro ano em que está à frente da instituição, referiu-se à importância e utilidade das atividades desenvolvidas fora das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens, como é o caso do presente fórum, por envolver a comunidade à volta de um mesmo fim (o bem-estar das crianças e dos jovens), no qual todos temos responsabilidades e deveres.

O presidente do conselho executivo e do conselho pedagógico da EBS de Nordeste, Nuno Amaral e António Rocha, respetivamente, foram convidados do fórum da CPCJ de Nordeste, como moderadores do debate, tendo ambos deixado algumas preocupações, nomeadamente o presidente do conselho executivo, aos legisladores e às entidades que promovem festivais, festas e eventos direcionados aos adolescentes e jovens, os quais deveriam incluir medidas e práticas que não fomentem o consumo abusivo de álcool. A desresponsabilização de alguns pais para com este tipo de eventos foi outra preocupação levantada pelo presidente da secundária de Nordeste.